top of page

Porque é IMPORTANTE e RENTÁVEL investir na Saúde Mental
dos seus colaboradores?

Para responder a esta questão importa começar pelos factos: a verdade é que em Portugal as empresas perdem cerca de 3,2 mil milhões de euros por ano em custos associados ao stress e burnout. Este valor engloba os acidentes e erros de trabalho, a redução na produtividade, as baixas médicas e custos de saúde, a substituição de trabalhadores e a falta de produção no processo, na baixa retenção de talentos, entre outros fatores. A somar, cerca de 1 em cada 3 trabalhadores no nosso país encontra-se em risco de burnout, a par do facto de metade destes referir que não encontra apoio por parte da entidade empregadora em momentos de maior stress laboral. Ainda a este propósito, “três em cada cinco pessoas trabalhadoras experienciam problemas de saúde psicológica devido aos ambientes de trabalho, sendo a depressão e a ansiedade os diagnósticos mais comuns” (Diogo Guerreiro, Psiquiatra).

Comunicação EMPRESAS - LinkedIN .png

Tendo tudo isto em conta, a recompensa financeira torna-se evidente, a par dos benefícios funcionais e orgânicos corporativos que se poderá obter por investir preventivamente – e não de forma remediativa – na Saúde Mental dos colaboradores. Este investimento passa por criar uma cultura empresarial pautada pela colaboração, bem-estar e equilíbrio, valorização profissional e maior acessibilidade a serviços de apoio à saúde mental e física.

Anote aquelas que podem ser as vantagens para uma empresa que investe no bem-estar dos seus colaboradores:

  1. Maior motivação e produtividade

 

A palavra-chave a destacar neste ponto é “equilíbrio”. Sem equilíbrio, muito dificilmente as pessoas se sentem bem, felizes e realizadas e, consequentemente, disponíveis para investirem, estarem focadas e serem produtivas. Fala-se de equilíbrio emocional, profissional, pessoal, social, entre outros.

Ora, investindo num espírito de colaboração, pautado pelo crescimento profissional e pessoal, oferecendo benefícios atrativos na área da saúde mental e física e propiciando um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional aos colaboradores poderá aumentar a propensão de estes se sentirem melhores, mais investidos e felizes no contexto de trabalho.

 

2. Diminuição da taxa de absentismo

Torna-se evidente que um ambiente de trabalho saudável motiva os colaboradores a estarem mais envolvidos, motivados e comprometidos. Isso acaba por se refletir na diminuição do nº de atrasos, faltas e despedimentos o que, em última instância, garante uma maior produtividade da empresa e menores custos em demissões e/ou novas contratações.

3. Mais atratividade no mercado de trabalho e retenção de talentos

A procura de trabalho, nos dias que correm, tem sido cada vez mais pautada pela diversidade de critérios importantes para a consideração de um determinado local como potencial futura entidade empregadora. Se até há bem pouco tempo o “ser bem pago” era quase critério exclusivo, cada vez mais a qualidade de vida, o possível crescimento profissional na empresa, a valorização profissional e oferta de benefícios no contexto laboral são tidos em conta de uma forma expressiva.

Sendo assim, apostar na saúde mental e noutras iniciativas que propiciem este clima empresarial fará com que as empresas tenham mais candidatos às vagas disponíveis, atraindo e retendo os melhores talentos do mercado.

Mas os benefícios não são apenas para a empresa! Também os colaboradores que integram uma entidade com este clima têm benefícios notórios: melhores níveis de bem-estar e felicidade, mais conhecimento na área da saúde mental, acesso facilitado a serviços de saúde psicológica e física e maior motivação e sentido de pertença!

Neste sentido, o investimento na saúde mental e física dos seus colaboradores, promovendo um ambiente saudável, colaborativo, de valorização e crescimento profissional e pessoal tem não só benefícios para todas as partes envolvidas na equação, como compensa largamente os contras de um não-investimento preventivo!

bottom of page